Nesta semana teremos Strade Bianche e Paris – Nice, e quarta-feira começa mais uma edição da Tirreno - Adriático

Março 10, 2020
Nesta semana teremos Strade Bianche e Paris – Nice, e quarta-feira começa mais uma edição da Tirreno - Adriático PHOTO: BETTINIPHOTO.NET / MOVISTAR TEAM

No sábado, dia 7 de março, teremos mais uma edição da clássica italiana Strade Bianche, famosa pelos seus setores de terra batida. É uma das provas mais bonitas do calendário, mas também uma das mais duras para os ciclistas.

Ao longo de 13 edições, a Strade Bianche ganhou o seu espaço, acumulou prestígio e foi atraindo as melhores equipas do mundo. É também conhecida como “A Clássica do Norte mais a Sul da Europa”, e acontece no fim-de-semana anterior à Tirreno - Adriatico fazendo parte das “Clássicas da Primavera”.

Com partida e chegada em Siena, a Strade Bianche é uma clássica de 184 quilómetros, na qual os ciclistas terão de superar cerca de 65km de “sterrato”. A meta fica situada na imponente Piazza del Campo, onde se realiza o famoso “Palio” da cidade. O francês Julian Alaphilippe (Deceuninck – Quick Step) foi o vencedor de 2019. Nélson Oliveira (Movistar) e Rui Costa (UEA Team Emirates) são os únicos portugueses na lista de pré-inscritos para a corrida deste ano.

Os três triunfos de Fabian Cancellara na Strade Bianche constituem um recorde que valeu ao suíço a honra de dar o seu nome a um dos setores de “sterrato”. Existem ainda muitos setores para receberem nome. Para tal os ciclistas terão de conseguir três vitórias na competição. Antes da Strade Bianche masculina pode ser ainda vista a competição feminina também no Eurosport 2 a partir das 11:25.

No domingo, cumpre-se a 1.ª etapa da 78.ª edição da Paris-Nice (Eurosport 2 – 12:30), ou a “Corrida para o Sol” como também é conhecida por causa do bom tempo que geralmente acompanha a passagem do pelotão do Norte para o Sul, ligando as duas cidades francesas durante oito dias de competição em mais de 1200 quilómetros. A Paris – Nice é tida como um bom teste para quem pretende marcar presença no Tour, incluindo passagem nalgumas zonas que podem vir a fazer parte do percurso da grande Volta francesa no verão.

No ano passado, o colombiano Egan Bernal (Sky) foi o homem no topo do pódio no Promenade des Anglais, em Nice. Um grande resultado para Bernal que, meses mais tarde, veio a conquistar a sua primeira Volta a França. A Paris – Nice pode ser vista diariamente no Eurosport até ao dia 15 de março.

A partir de quarta-feira, 11 de março, os fãs de ciclismo têm ainda a oportunidade de acompanhar toda a ação da Tirreno - Adriático, (Eurosport 2 – 13:15) uma prova de estrada, por etapas, que liga as costas dos mares Tirreno e Adriático, daí ser conhecida também como “A Corrida dos Dois Mares”.

Em sintonia com a temática, o líder da prova veste uma camisola azul e o vencedor conquista um tridente, em referência a Neptuno, Deus romano do Mar. A prova parte de Lido di Camaiore e termina em San Benedetto del Tronto. O esloveno Primoz Roglic (Team Jumbo Visma) foi o vencedor da edição de 2019. O belga Roger De Vlaeminck é o recordista de triunfos na Tirreno - Adriático, com um total de seis, obtidos de forma consecutiva entre 1972 e 1977.

A 55.ª edição da Tirreno – Adriático pode ser vista diariamente em direto no Eurosport de 11 a 17 de março. Nélson Oliveira (Movistar) é o único português na lista de pré-inscritos para a corrida italiana que vai mesmo para a estrada. A garantia foi dada pelos organizadores, apesar dos receios de contágio do vírus COVID-19 que já matou 79 pessoas, só em Itália.

Consulte a programação semanal do canal em www.eurosport.pt.