Vitaminas do Grupo B: O segredo dos ciclistas profissionais

Outubro 19, 2018

As vitaminas do grupo B estão envolvidas em múltiplos processos metabólicos que estão diretamente relacionados às necessidades essenciais de qualquer ciclista. Se prestarmos atenção aos produtos para recuperação que compramos, podemos ver que muitas barras, géis ou bebidas incluem vitaminas B entre seus ingredientes, a fim de obter um melhor uso e assimilação de nutrientes.

Quais são as vitaminas B?

As vitaminas B são compostas por 8 vitaminas diferentes relacionadas ao metabolismo celular. Embora tenham funções semelhantes, cada uma das oito traz benefícios diferentes para o nosso corpo.

As vitaminas do complexo B são essenciais quando se trata de atingir um estado ideal do nosso corpo. Elas são classificadas como:

Vitamina B1 ou Tiamina

É um nutriente importante que intervém no metabolismo não só dos hidratos de carbono para obter energia, mas também no metabolismo das gorduras e proteínas. Também participa do funcionamento e formação do sistema nervoso.

Ajuda a manter o tônus ​​muscular e promove a recuperação após os treinos. É fundamental para o funcionamento ideal do coração, a transmissão do impulso nervoso e da contração muscular. É facilmente removido através do suor e não é armazenado no corpo.

Onde encontrar: Carnes, gema de ovo, leveduras como levedura de cerveja, leguminosas, grãos integrais, gérmen de trigo, nozes, leite, queijos azuis e peixes.

A falta de vitamina B1 em nosso corpo pode causar diarréia, perda de peso e distúrbios comportamentais, como irritabilidade, depressão, falta de memória e menor capacidade de concentração. Também fraqueza muscular, fadiga e alterações cardíacas.

Vitamina B2 ou Riboflavina

Intervém, junto com outras vitaminas do grupo B, para obter energia das proteínas (oxidação e metabolismo). Também participa nos processos de respiração celular e desintoxicação hepática. É essencial para o crescimento e produção adequados de células vermelhas (e brancas). Sua presença favorece a atividade de outras vitaminas, como o B6 e o ​​ácido fólico.

Onde o encontramos: produtos lácteos, carnes, ovos, legumes, vegetais de folhas verdes, amêndoas, nozes e levedo de cerveja.

A falta desta vitamina pode causar sintomas como úlceras e / ou inflamação da mucosa bucal, ardor nos olhos, dor de garganta, alterações na pele e anemia.

Vitamina B3 ou Niacina

É uma das vitaminas mais importantes com as quais podemos contar. Mantém o equilíbrio químico do sistema nervoso, tornando os neurônios capazes de funcionar normalmente. Também participa da produção de hormônios esteróides (como os hormônios sexuais e os relacionados ao estresse). Ajuda a manter a saúde e boa aparência da pele, mucosa, sistema digestivo e melhorar a circulação sanguínea. Altas doses de niacina são usadas para baixar os níveis de colesterol sob supervisão médica.

Onde nós o encontramos: carnes, peixes, nozes, laticínios, ovos, grãos integrais, legumes, levedo de cerveja, germe de trigo, abacate e batatas.

A falta de vitamina B3 pode causar fadiga, feridas na boca, diarréia e fraqueza nos vasos sanguíneos. Nos casos de déficit grave, causa a pelagra, doença caracterizada por problemas digestivos, dermatológicos, depressivos e até demenciais.

Vitamina B5 ou ácido pantotênico

Este grupo da vitamina B faz parte da coenzima A, essencial para muitas das reações químicas do corpo. Participa nos processos de obtenção de energia a partir de alimentos, bem como na produção de colesterol, outras gorduras essenciais e alguns hormônios esteróides.

Colabora na síntese da acetilcolina, que é um elemento neurotransmissor, e na da melatonina, um hormônio relacionado à regulação do sono. Da mesma forma, a presença de CoA é necessária para metabolizar alguns medicamentos no fígado. Isso nos permite render o suficiente quando precisamos nos adaptar aos desafios que exigem esforço.

Onde o encontramos: carnes e órgãos, ovos, grãos integrais, leguminosas, laticínios, peixes, frutos do mar, vegetais de folhas verdes, cogumelos, levedo de cerveja e geléia real, batatas, tomates, repolhos e ervilhas.

A falta de vitamina B5 em nosso corpo pode causar fadiga, dor de cabeça, desconforto intestinal, dormência e formigamento nas mãos e nos pés, fraqueza do sistema nervoso e do sistema imunológico.

Vitamina B6 ou piridoxina

É essencial para a formação de glóbulos vermelhos, juntamente com a vitamina B12 e E. Ela intervém diretamente nos processos biológicos responsáveis ​​por fazer com que as células do corpo recebam a quantidade necessária de oxigênio.

Também participa da obtenção de energia a partir de carboidratos e na síntese de vários neurotransmissores que estão relacionados ao humor e ao ciclo sono-vigília.

Onde o encontramos: carnes, cereais integrais, leguminosas, peixe, vegetais de folhas verdes, nozes, amendoim, gérmen de trigo e levedo de cerveja, abacate e banana.

deficiência de vitamina B6 pode causar anemia em adultos e convulsões em crianças pequenas, fadiga, tonturas, confusão, depressão, lesões de pele, cãibras musculares e irritabilidade.

Vitamina B8 ou Biotina

Também chamado de vitamina B7 ou vitamina H intervém no metabolismo dos alimentos para energia. A biotina é necessária para enzimas essenciais na produção de ácidos graxos, desempenha um papel importante no crescimento celular. Sua principal função é o transporte de CO2.

Onde encontramos: gema de ovo, carnes, laticínios, peixe, grãos integrais, nozes, alguns vegetais, como repolho, levedo de cerveja e chocolate.

A falta de vitamina B8 pode causar perda de cabelo, erupções vermelhas e escamosas ao redor dos olhos, nariz e boca, depressão, apatia e formigamento nos braços e pernas.

Vitamina B9 ou ácido fólico

É um dos componentes mais importantes do corpo. É fundamental na formação de DNA e RNA. Envolvido na manutenção e reparação de células e tecidos. Durante a gravidez, esta vitamina é necessária porque ajuda a prevenir defeitos do tubo neural do futuro bebê e reduz a possibilidade de problemas ou malformações na formação do feto.

Onde encontrar: vegetais folhosos verde escuro (espinafre, acelga, alface, aspargo, brócolis, etc.), beterraba, frutas cítricas, banana, vegetais, carnes, laticínios, ovos, cereais integrais, nozes, amendoim, nozes) e leveduras cerveja

A deficiência de ácido fólico em nosso corpo pode ser capaz de produzir sintomas como fadiga severa, dores de cabeça, perda de apetite, problemas digestivos e dormência nas mãos e pés anemia.

Vitamina B12 ou Cobalamina

O papel deste grupo da vitamina B é essencial na formação de glóbulos vermelhos e no processo relacionado à regeneração de tecidos. Também é especialmente necessário para a síntese do DNA e o correto funcionamento do sistema nervoso. Ele intervém no metabolismo de carboidratos, gorduras e na produção de proteínas. Isso nos permite extrair energia para responder adequadamente às demandas do esporte.

Onde o encontramos: carnes, peixes, frutos do mar, laticínios, ovos e um pouco de fermento.

Deficiência de vitamina B12 no nosso corpo produz produção defeituosa das células vermelhas do sangue, levando a anemia macrocítica ou anemia perniciosa. Formigamento e dormência nas mãos e pés podem causar degeneração do sistema nervoso e fadiga geral.

Vitaminas do grupo B no ciclismo

Como podemos ler neste artigo, este grupo de vitaminas é muito importante quando se trata de manter um metabolismo ativo. Elas também nos ajudam a obter uma energia melhor e mais rápida. Elas são necessárias para uma correta oxidação de ácidos graxos e glicose. Elas participam da formação da mioglobina, que é a proteína que armazena oxigênio no nível muscular (essencial para um ciclista) e mantém nossos sistemas nervoso e imunológico saudáveis.