O que é a dieta alcalina e seus benefícios para o ciclista

Março 14, 2019
O que é a dieta alcalina e seus benefícios para o ciclista Photo: britishcycling.org.uk

Antes que a dieta alcalina estivesse em moda, foi cientificamente provado que 80% dos ciclistas preferem consumir alimentos alcalinos. A questão da dieta alcalina fez grandes avanços na prevenção da artrite e do câncer, alguns alimentos como carne e trigo fazem com que o organismo produza essa alcalinidade tão necessária.

O que significa uma dieta alcalina?

De acordo com a dieta alcalina, um dos problemas típicos da alimentação moderna, composta principalmente de alimentos embalados, refinados e processados, proteínas animais e açúcares, é que esta tende a ter um efeito acidificante sobre o corpo, com consequências para a saúde como, por exemplo, o risco de doenças inflamatórias e câncer. Seguindo este ponto de vista, seria válido consumir alimentos alcalinos mais e mais vezes, pois eles seriam capazes de trazer o pH sanguíneo para alcalinidade e, portanto, reequilibrar o corpo.

Todos os alimentos deixam certos resíduos em nosso corpo após a digestão, esse resíduo pode ser chamado de ácido ou alcalino, depende do tipo de alimento ingerido. Depois de ingerir os alimentos os rins são responsáveis por identificar quais alimentos são ácidos ou alcalinos, a autonomia do nosso organismo define quais são os responsáveis ​​pela manutenção de um pH neutro no corpo, neste momento nossos rins são sincronizados para amortecer a acidez. A maioria dos nossos músculos secretam a amônia que é altamente alcalina, o magnésio equilibra o cálcio com nossos valores de alcalinidade. O excesso de ácido gera ossos mais finos e menos massa muscular em nosso corpo.

Muitos alimentos ácidos também estão ligados ao desenvolvimento de outras doenças, como a disfunção dos neurotransmissores, o refluxo, a ansiedade, às vezes o café e os açúcares refinados contribuem para que o nosso pH se torne ácido e mais tóxico para nós.

Por que a dieta alcalina é importante em ciclistas?

Estudos descobriram que a manutenção da saúde é o melhor ingrediente para melhorar o rendimento, além disso, reduzindo o ácido em nosso corpo podemos conseguir mudanças em nossos músculos. Um ciclista que tem um pH neutro terá melhor recuperação de cãibras e fadiga. No estudo demonstrou-se como uma bebida alcalinizada reduz a taxa de acumulação de ácido láctico após o exercício.

O que posso comer para diminuir o ácido no meu corpo?

Raízes

Beterrabas, nabos, cenouras, rabanetes e todas as outras raízes e tubérculos têm um efeito alcalinizante sobre o corpo. Além disso, são ricos em minerais e fibras e, portanto, sem dúvida, contribuem para uma boa saúde geral do organismo. Podem ser comidos crus ou cozidos ao vapor ou em água fervente e temperados com um fio de azeite extravirgem, sal e ervas aromáticas como hortelã ou salsinha.

Crucíferas

Os efeitos benéficos dos vegetais crucíferas (toda a família dos repolhos e brócolis) são agora conhecidos. Além de mudar o pH do corpo, no sentido de proporcionar uma ligeira alcalinidade, reforçam o sistema imunológico, melhoram a digestão e têm reconhecidas propriedades preventivas a certos tipos de tumores. Na época das crucíferas, podemos abusar destes alimentos comendo-os todos os dias, porque de fato, a sua variedade é muito grande, podendo escolher entre brócolis, couve-flor, couve, repolho branco, roxo, etc.

Vegetais de folhas verdes

Os vegetais de folhas verdes estão entre os alimentos mais saudáveis que existem e devem ser consumidos crus ou cozidos no vapor – preferencialmente, alternando-se o preparo, a cada vez que for consumido -. Por exemplo, espinafre e acelga, são perfeitos para manter o equilíbrio ácido-base do corpo adequadamente. Também contêm fibras, minerais e vitaminas, necessárias para o bem-estar diário do nosso corpo.

Alho

O alho tem muitas propriedades e é considerado um dos melhores alimentos que você pode consumir, se deseja manter-se em bom estado de saúde. Além de ser alcalinizante, o alho é um antibacteriano natural, melhora a saúde do coração e ajuda o sistema imunológico, tem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e contribui para uma boa desintoxicação. Pode, portanto, ser considerado, por todos os efeitos, um superalimento, entre outros de baixo custo e sempre disponível.

Limões

Pode parecer estranho falar de limões como fonte de alimento, mas é a verdade. O limão como fruta alcalinizante é extraordinário, porque tem um pH ácido, devido ao teor de ácido cítrico. Na verdade, o efeito alcalinizante ocorre uma vez que o limão é absorvido pelo corpo, especialmente se a ingestão foi feita com um pouco de água na parte da manhã, com estômago vazio. As vantagens são muitas: ajuda o sistema imunológico, contribui para a desintoxicação do fígado, melhora a digestão e auxilia na perda de peso. Também acaba garantindo energia e vitalidade da pessoa, já no início da manhã.

Pepino

O pepino é um alcalinizante vegetal particularmente valioso, devido a sua composição, riquíssimo em água, que chega a 95% do seu peso. Não é por acaso que a estação deste vegetal é o verão, mesmo porque torna-se essencial por conta de seu poder de hidratação, bem como por causa de sua composição rica em antioxidantes, vitaminas e minerais. Os pepinos são geralmente consumidos crus em saladas, mas uma ótima maneira de comê-los é também incluí-los em sucos, junto com outras verduras ou frutas.

Aipo

Assim como pepino, aipo é também um vegetal alcalino particularmente rico em água. Utilizado muitas vezes em sopas e como condimento base como a cebola, seria mais interessante se fosse consumido cru em saladas ou adicionado a sucos. Aipo fornece uma boa dose de vitamina C e é recomendado como um lanche ou petisco, mesmo para aqueles que querem perder peso, pois tem muito poucas calorias e é diurético. No verão um petisco leve e muito saudável pode ser feito com aipo e cenoura cortados em tirinhas e servidos com um molho feito de azeite, limão, sal e pimenta-do-reino em pó.

Maçãs

Maçãs, como a maioria das frutas, são alcalinizantes e ainda apresentam a vantagem de fornecer ao corpo, fibras essenciais para o bom funcionamento intestinal, e nutrientes tais como vitaminas, minerais e outras substâncias úteis para o corpo se manter saudável. O ideal seria a consumi-las com a casca, que é a parte mais rica em nutrientes, mas para comê-las inteiras é muito importante que sejam de origem orgânica pois a cultura de maçãs é uma das mais bombardeadas de agrotóxicos.

Abacate

O abacate pode ser considerado um verdadeiro presente da natureza, dadas as suas características. Tem uma reputação de ser muito calórico, pois contém muitas gorduras, mas na realidade são gorduras boas (incluindo Ômega 3) e, caso seja comido com equilíbrio, em porções controladas, não contribui para o ganho de peso. Essa fruta também contém minerais, vitaminas, antioxidantes e detém um bom pH alcalinizante.