Um estudo confirma que é melhor ser um ciclista com excesso de peso do que ser magro e sedentário

Abril 05, 2019

É melhor estar acima do peso mas ser uma pessoa ativa, do que ser magro e sedentária. Esta conclusão surpreendente é alcançada por um estudo realizado na Suécia, uma vez que foi examinado mais de um milhão de homens por quase três décadas, a fim de medir a relação entre o risco de problemas cardiovasculares, excesso de peso e a condição física.

Obviamente que o melhor cenário possível seria que todos tivessem o peso ideal e praticassem exercícios físicos regularmente, mas deixando isso de lado, com relação ao risco de doenças cardiovasculares foi confirmado que os ciclistas que estão acima do peso são mais "saudável" do que pessoas sedentárias. Tanto o excesso de peso quanto a baixa capacidade aeróbica e a baixa força muscular foram associados à insuficiência cardíaca.

Porém, aqui está a chave para o estudo - pessoas com peso acima do recomendado, mas que realizaram uma atividade esportiva regular e consistente, mostraram metade da disposição para sofrer tais doenças.

A conclusão foi cristalina: a baixa capacidade aeróbica associada à baixa capacidade muscular, mesmo em indivíduos com um índice de massa corporal normal, foi associada a um duplo risco de insuficiência cardíaca.

Excesso de peso não é obesidade

Obviamente, este estudo não se refere a pessoas que sofrem de obesidade, mas a casos mais leves em que o ciclista está acima do seu peso ideal recomendado.

Manter uma dieta saudável e equilibrada é vital para alcançar uma boa qualidade de vida e aumentar nossa expectativa de vida, independentemente do esporte que realizamos.