Como identificar e se recuperar do overtraining

Março 21, 2019
Como identificar e se recuperar do overtraining Photo: cyclingtips.com

Todos nós queremos um bom resultado, e nos arriscamos para obtê-lo. Mas, quando passamos dos limites, podemos acabar com a síndrome do overtraining, uma condição surpreendentemente comum caracterizada por uma piora no desempenho. Ela aparece em três áreas: mental, hormonal e física. E o complexo dessa história é, você pode nem ao menos se dar conta de que a tem.

Mental

Um dos sintomas mais comuns da síndrome do overtraining é o esgotamento. Um ciclista que se estressa demais (pense: sono de má qualidade, ingestão calórica deficiente e aumento da ansiedade com a chegada da competição) se sentirá esgotado. a fadiga mental costuma ser subestimada, as pode prejudicar o treinamento. Uma mente exausta caminha de mãos dadas com um corpo cansado. Quando a energia está baixa, colapsos nervosos e lesões ocorrem.

Para evitar que o esgotamento mental impeça que você obtenha seu melhor, cuide da mente. Durma mais nas semanas de maior volume - é durante o descanso que sua mente e seu corpo têm tempo para a recuperação. Pular um pedal longo para dormir pode ser mais útil que exigir demais de si mesmo e ignorar os sinais do corpo.

Hormonal

Seu organismo é uma máquina ajustada com precisão. Os hormônios, produzidos por várias glândulas, são responsáveis por manter a homeostase, o delicado equilíbrio que controla muitas de nossas funções diárias, dos ciclos de sono aos sinais de fome. Quando sofremos de overtraining, os hormônios se descontrolam - alguns são produzidos em excesso e outros, menos que o necessário, o que acaba causando problemas que incluem uma queda de imunidade e reações de apetite anormais.

Se você suspeitar que possui um desequilíbrio hormonal, é hora de falara com seu médico e talvez seja bom consultar um nutricionista esportivo. O médico pode pedir exames de sangue e verificar a existência de irregularidades hormonais e nos níveis de ferro, cujos resultados dão pistas para um diagnóstico.

Física

O componente mais óbvio do overtraining é uma lesão física. A gravidade varia de lesões leves por excesso de treino que se resolvem em algumas semanas até fraturas que podem levar meses para sanar.

Assim como com as sobrecargas mental e hormonal, o overtraining físico é um sinal de que você está pegando pesado demais com seu corpo. Lembre que pedalar 100 km é uma experiência diferente para cada ciclista que depende do tipo de corpo, da mecânica da pedalada e do histórico prévio de lesões. Dores que mudam a forma de como você pedala e alteram os mecanismos de pedalada precisam ser vistas por um médico. Pequenas dores e incômodos podem se transformar rapidamente em problemas mais sérios se não tiverem um diagnóstico adequado.

Destreinado ou com overtraining?

Ciclistas com lesões costumam se apavorar com a possibilidade de perder dias ou semanas de treino. Um conselho: respire profundamente, faça alguns treinos de outras modalidades e relaxe. É raro que uma lesão apareça durante uma prova - mais de 90% das lesões aparecem durante a fase de preparação -, então é melhor estar ligeiramente destreinado e saudável ao alinhar na largada do que desenvolver ou piorara uma lesão devido ao excesso de treinos.

Fonte: Bicycling Brasil / Dr. Jordan D. Metzel